A MÁSCARA DE JESUS


Não é com pouca frequência que se ouve o pedido de ver a Deus. "Abra os olhos do meu coração, quero te ver" é o refrão de um louvor bastante cantado em minha igreja. Ainda outro louvor muito cantado nos EUA diz "Eu quero tocar-te, eu quero ver sua face, eu quero conhece-Lo, Senhor". E quem não conhece o velho corinho "Rosto de Cristo", quem nunca admitiu que "eu também queria a mesma alegria, de tê-lo bem perto, bem juntinho a mim, olhar em seus olhos, serenos e meigos. Oh, como eu seria tão feliz assim!" Isso sem falar nos pedidos nas orações particulares, feitas nos santuários de nossos corações, entre louvores a Deus e pedidos pelo pão cotidiano a pequena petição que fazemos com a certeza de que não vai ser atendida até o Dia Final "Quero te ver, Senhor!"


Tudo isso se baseia na premissa de que ninguém sabe com o que Deus se parece, e que ninguém o viu.
Mas eu sei como é a aparência de Deus.


Deus tem péssima aparência. Face suja, mal tratada, muitas vezes enrugada pelos anos de dificuldades e queimada pela exposição ao sol. Mãos ásperas e duras, pés descalços ou de chinelo, sempre sujos e feridos. Trajando sempre roupas velhas, rasgadas, talvez tiradas do lixo. E isso não é tudo.
Eu já vi a imagem de Deus se travestindo, vendendo o corpo na rua. Eu vi o rosto de Deus na capa dos jornais, acusado de matar a família, eu o vi nas ruas vendendo chiclete, eu a vi na frente da igreja pedindo esmolas e sendo ignorada pelos fiéis, eu vi a imagem de Deus em barrigas de mães de quinze anos de idade. Eu vi o rosto de Deus em lugares onde o povo de Deus jura que não vai, eu vi o rosto de Deus ser esfaqueado e baleado a queima-roupa nas manchetes.
Nós não realmente cremos no que está na Bíblia. Se a igreja realmente acreditasse na Bíblia, se as palavras de Jesus fossem levadas a sério, se nós realmente acreditássemos no que está escrito, todos estremeceriam de temor e um grito por misericórdia se faria em nossos corações.
Pois após subir aos céus, Jesus voltou a terra disfarçado. Ele pôs uma máscara, um disfarce de pobres e miseráveis e gays e drogados e prostitutas e famintos e loucos e condenados, e à igreja foi dada a tarefa de caçá-lo por onde quer que Ele fosse e dar de vestir e de comer e de beber a Ele. E nós temos feito absolutamente.
Pense nisso: Se cada ato de amor e solidariedade feito aos necessitados conta como se fosse feito a Jesus, e se ignorar e enxotar os necessitados equivale a maltratar a Deus, o que será da Igreja? Meu Deus, o que será de nós? Mesmo com explicação teológica 'A', ou detalhe escatológico 'B', as palavras de Jesus ressoam claramente: Assim como você ajudou aos outros, você ajudou a mim. Assim como você ignorou os outros, você ignorou a mim.
"Mas" alguém pode protestar "Se nós ajudarmos a todo mundo, vamos ficar pobres!" E daí? A pobreza nunca foi grande preocupação para Jesus e seus apóstolos (a riqueza, porém...).
"Mas, se ajudarmos todo mundo, vamos ser usados!" E daí? O Deus que nos ordenou virar a outra face e dar a capa se nos fosse tirado a túnica não se importa tanto com o fato de que alguém te usou como para o fato de que você recebeu tanto Dele, e não abriu mão de um afeminado centavo para ajudar os menos afortunados.
"Mas, se ajudarmos todo mundo vamos ser trouxas!" E daí? A sabedoria de Deus não é a loucura do mundo? Não é para viver pela fé? Porque não vivemos? Porque nós, filhos de Deus, somos tão mais apegados as posses materiais do que um budista :? Porque os católicos e os espíritas dão tanto para os carentes, e nossos pastores só se preocupam em receber os 10% exatos? Porque a entidade espírita que mais cresce, a LBV, é conhecida mundialmente por ajudar os pobres, e a entidade evangélica que mais cresce, a Igreja Universal, é conhecida principalmente por sua pilantragem? Porque?


Quando vamos ver que o homem santo não é somente aquele em que os outros conseguem ver a Deus, mas aquele que consegue ver a imagem Deus em todas as pessoas, e ver toda alma infeliz como um possível receptáculo da graça? Quando vamos deixar de ser mesquinhos, preocupados com ninharias de nossa vidinha na igreja enquanto o mundo inteiro grita de dor?
Não se enganem: a função principal da igreja é pregar o evangelho, disto não há dúvida. Mas, e depois de pregar e depois de levar vidas ao altar, o que mais fizemos? Alimentamos a Jesus hoje? Vestimos a Jesus hoje? Jesus foi preso semana passada: fomos visitá-lo? Jesus está vestido de mulher lá na praça hoje a noite, rodando a bolsa: quem irá tirá-lo dessa vida? A imagem de Deus está bêbada, caída na sarjeta: quem irá erguê-lá? Jesus está em seu leito de morte: porque ninguém foi consolá-lo ainda? E quem tomará conta de seus filhinhos?
Esqueça a revolução socialista, esqueça o capitalismo, esqueça o sistema político ou econômico que for. O mundo não mudará para melhor enquanto a igreja não se levantar e sair para alimentar Jesus.

Abra os olhos do meu coração

Abra os olhos do meu coração

Quero te ver... Quero te ver Senhor. 
Querem ver Jesus? Ele está guardando o carro de vocês na rua.


FONTE: www.ejesus.com.br

Para reflexão leia Mateus 25:31 a 46)

Um comentário:

Anônimo disse...

Amei sua publicação!!! Deus te abençoe!! Ele realmente bate todo dia em nossas casas e portas e, fechamos simplesmente essa realidade. Realidade esta que assusta muitos crentes hoje em dia!! E muitos não entendem o verdadeiro evangelho de Cristo!!! bjos!!

Postar um comentário

Não serão publicados comentários ofensivos nesta página.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

+ Vistos da Semana