UM CHAMADO PARA O COMEÇO - Estudo sobre o 6º. cap.de Isaías.





No ano da morte do rei Uzias, eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono, e as abas de suas vestes enchiam o templo. Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas: com duas cobria o rosto, com duas cobria os seus pés e com duas voava. E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória. Isaías 6: 1 a 3


Tudo começa muito bem. (Isaías 6:1 a 4)
Isaías descreve sua visão elevada do GRANDE EU SOU: as vestes do Senhor que cobria o templo, os movimentos dos serafins, o canto de exaltação e a fumaça que encheu o lugar.

Este cenário fez com que Isaías pudesse ficar temeroso diante d’Aquele que estava sendo aclamado como o Deus Santo e cheio de Glória.

Isaías ao ver a Santidade do Altíssimo entendeu que era um pecador no meio de vários pecadores. (Isaías 6:5)

Os serafins tinham os olhos e os pés cobertos, atitude de profundo respeito ao Senhor, então temeroso Isaías exclamou que reconhecia o seu estado de pecador e que esta condição não lhe dava o direito de ver aquele que é além de Santo, é o Rei e o Senhor dos Exércitos.

O pecado de Isaías tornava a sua presença indigna diante da suprema autoridade dos céus e da terra.

Neste momento histórico em que Isaías se encontrava, Israel vivia como uma esposa adultera, pecara contra Deus adorando outros deuses. A rebelião e os pecados de Israel foram o bastante para que o Senhor julgasse o seu povo e os expulsassem da sua terra prometida, o povo deveria ser levado cativo para Babilônia e ali passar 70 anos em terra estranha, como escravo.

O reconhecimento da condição de Isaías de como pessoa, de onde ele pertencia, ou seja, um pecador que habitava no meio de outros pecadores, de uma nação pecadora, fez com que Deus permitisse uma solução para seu estado.

Qual foi a solução de Deus para o pecado Isaías? O perdão dos pecados.


Então um dos serafins voou até Isaías e trouxe até ele uma brasa viva que tirara do altar. Tocou na sua boca e foram retirados os pecados de Isaías e este foi perdoado.

O fato de que primeiro foi retirado os pecados e depois perdoado os pecados, esta ordem me chamou muita atenção.

Sabemos que Jesus é o sacrifício vivo, é o cordeiro que tirou o pecado do mundo e que todo aquele que confessa como Senhor e se arrepende dos seus pecados, terá perdão.

Não quero afirmar aqui que a brasa viva do altar é o Senhor Jesus, mas há algo bem sugestivo para esta afirmação.  O corpo de Jesus foi moído por nossos pecados, Ele foi sacrificado por nós, ressuscitou e está a destra do Pai, ou seja, está no altar do Senhor. Partindo do princípio que todas as coisas foram feitas para Ele e que Jesus é o verbo que estava desde o princípio com o Pai, a brasa viva poderia tirar a iniquidade de Isaías. Afinal de contas, Jesus é aquele quem limpa, nos purifica de todo o pecado!

Repito que não tenho nenhuma pretensão em afirmar que a 'brasa viva' é Jesus, as escrituras não falam literalmente sobre isto,  este paralelo só me faz afirmar o ministério de Jesus e qual sua missão como aquele que é o nosso Advogado, que intercede por aqueles que se arrependem dos seus pecados. (1 João 1)

O que realmente motiva uma pessoa a querer obedecer ao chamado de Deus sem ao menos ouvir como é este chamado, é o fato de ter a consciência de que é um pecador e de ter se arrependido desta condição.

A solução para desmotivados é motivar, mas como fazer isto? Nunca se gastou tanta energia, dinheiro e tempo para motivar os crentes para fazer algo para o Reino.

Novos projetos, reuniões, palestras e tudo se repete em uma busca incansável tudo para injetar motivação para se realizar a obra mais desejável do ser humano, a de ser um enviado de Deus.

Isaías atende prontamente ao chamado do Senhor: -Eis-me aqui, envia-me a mim. Isaías 6:8

Mas ele nem ouviu em que consistia o projeto, qual era a missão? Ele foi chamado para falar coisas desagradáveis ao povo com quem vivia.

Isaías foi chamado para ser um pregador de más notícias! Isaías 6: 9 e 10

Que terrível missão!  Deus o chamou para pregar para um povo que ouve e não entende, vê e não percebe.

O ministério de Isaías deveria ser cumprido até que chegasse a destruição e o reino do Norte de Israel caísse sob o domínio dos assírios, em 722 a. C. (Isaías 6: 11e 12)

Até onde nós somos capazes de ir ao ouvir chamado de Deus?

Hoje somos chamados pelo evangelho de Jesus Cristo que significa falar boas novas, declarar boas notícias e porque não anunciarmos aquilo que à nós foi anunciado um dia?  Será que somos realmente obedientes à sua chamada?

Este chamado para boas notícias é diferente do chamado de Isaías que foi pregar para um povo que um dia foi do Senhor, que vivia de aparências e de nome, mas o seu coração estava afastado, seus ouvidos não entendiam as palavras dos seus profetas e os seus olhos não percebiam mais o que viam.

O pregador de más notícias teria que obedecer ao seu ministério até o povo ser destruído.

Mas Deus não deixa um enviado sem consolo e sem esperança!

O Senhor mesmo declara que mesmo que reste uma pequena parte da destruição do seu povo que foi comparado ao um carvalho, árvore forte que enfrenta as mais terríveis tempestades, mesmo que uma pequena parte fique como um carvalho cortado, este toco deste carvalho será a santa semente, ou seja...crescerá novamente! (Isaías 6:13)

O começo do ministério de Isaías foi de santificação, foi o corte do pecado do próprio Isaías. Depois ele foi enviado para consolidar uma missão de corte de pecadores, até que ficou uma pequena parte e desta pequena parte nasceria a grande salvação não só deste carvalho chamado Israel, mas como de todas as outras arvores gentílicas, nasceu deste toco o salvador Jesus Cristo, aquele que nEle não foi encontrado pecado nenhum e que foi morto em um toco de uma árvore qualquer para que a nação de Israel e as outras espalhadas pela terra pudessem receber o perdão dos pecados.

Entender a chamada de Isaías é muito mais do que um 'sim' dito euforicamente e apaixonadamente.

Jesus disse que nos últimos dias muitos vão apostatar da sua fé, muitos vão abandonar o que criam por seguir espíritos enganadores, doutrinas falsas e de demônios. As pessoas seguirão suas próprias cobiças fazendo mercado da sua fé. Irão negociar princípios e naquele grande terrível dia em que Ele virá sem hora marcada, muitos dirão que fez grandes obras no nome dEle, o Senhor Jesus disse que não vão reconhecer estes que dirão tais coisas. (Mateus 21:6 a 36  -   1 Timóteo 4:1 e 2)

Você está disposto a obedecer ao chamado de Isaías para dizer a estes que vão ou estão apostatando da sua fé e farão ou estão fazendo mercado dela, para dizer-lhes que eles ouvem mas não entendem, veem e não percebem? (2 Pedro 2:3)

Você está disposto a permanecer neste ministério até que Jesus volte e cumpre com a sua palavra onde haverá o “corte destes remanescentes do antigo carvalho”? Se Jesus disse que haverá um "corte" nos últimos tempos, é porque haverá então não duvide das suas palavras. (Mateus 8: 11 e 12)



Nenhuma obra é mais eficiente do que esta, a de motivar ao arrependimento de pecados  que trará a garantia de não ver outros sendo cortados no último grande dia. (Mateus 24:42)

Isaías foi enviado aos soberbos de Israel, a eles ele deu a má notícia.  

Jesus foi enviado aos quebrantados de coração, à estes Ele deu a boa notícia, mas também foi enviado para os soberbos de coração, para estes deu a má notícia do "corte" daquele ultimo dia onde não haverá mais tempo para arrependimento. (Mateus 13: 41 a 43)

E nós? Fomos chamados para começo de um tempo que está caminhando para o fim...está acabando o tempo, muitos serão cortados, a porta é estreita, passaremos por ela?

Seremos fieis ao chamado?

Estou aqui mencionando somente as palavras de Jesus que estão nos evangelhos, das coisas que vão acontecer, não estou falando de nenhum ministério ou denominação em específico. Não adianta fidelidade à religiosidade cega e desobediência à palavra de Cristo.

Entenda e perceba enquanto ainda há tempo!

Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

"Buscai o SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." -  Isaías 55:6 

Carla Berigo
24.01.2014


6 comentários:

Luciana Pinheiro disse...

Aleluia!!! Obrigada abençoada estava justamente refletindo sobre este capitulo, falarei sobre ele num encontro de células!! Deus te abençoe!!!

SIMONE SANTOS disse...

Gostei muito do estudo ajudou mto.
Eu creio que o desempenho de Isaias foi devido a sua disposição em submissao e o fato de assumir o seu pecado.

SIMONE SANTOS disse...

Gostei muito da explicação.
Creio que o fato de Isaias assumir seu pecado e a sua disposição submissa para a obra fez dele um grande profeta

Carla Berigo disse...

Que bênção Luciana!!

Carla Berigo disse...

Obrigada por suas palavras Simone, também creio como você! Os historiadores falam que a função dos profetas eram justamente essa, denunciar o pecado, porém podemos ver que Isaías como outros também sentiam pesar pelo pecado de Israel. Podemos ver a mesma atitude de Neemias na oração que fez quando andou nas ruas de Jerusalém anos após de Babilônia ter a destruído. Não somente o nosso pecado deve nos constranger, mas o da nossa cidade e da nossa nação.
Abraço e escreva sempre que quiser.

Rev..padua disse...

meunome Rev.=jose piedade,e´importante esses ditos das maravilhas,da Palavra de Deus,de fato ha muitos carvalhos que presisam ser polido,creio que nosso Senhor Jesus abençoa,conforme, proverbio,cap.11=3o,otimo fiquem na Paz.

Postar um comentário

Não serão publicados comentários ofensivos nesta página.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

+ Vistos da Semana