A Régua que Jesus aconselhou não usar!

"Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês." Mateus 7:1,2

Ninguém tem o direito de se sentir superior a ninguém e julgar o nível de espiritualidade, ou melhor, o nível de intimidade do outro com Deus.

Isso mesmo, jamais posso dizer que sou mais "evoluída" na minha espiritualidade em comparação as outras pessoas e não posso classificar ninguém como "atrasado", não tenho esse direito e nem a bíblia me dá este direito.

Quando o nosso Senhor Jesus Cristo nos apresenta o padrão de medida sobre o julgamento da vida alheia, Ele nos alerta que a proporção será aplicada com justiça, na medida em que se julgar será julgado, isto nada mais gera um alerta e provoca reflexões antes de se colocar a atitude do julgamento em prática.

Quem nunca ouviu a justificativa que é certo que podemos julgar qualquer coisa, pois a bíblia diz que iremos julgar até os anjos? (1 Coríntios 6:3) Usar esta justificativa não passa de uma grande desculpa, posso despistar o ato do olhar humano mas de Deus nada se esconde. Usar um texto fora do contexto pode virar pretexto para se realizar qualquer ato. Sim, os santos convertidos à Cristo irão julgar e o verbo está no futuro, quando o Filho do Homem se manifestar. Mas hoje somos todos pecadores e a única diferença entre os pecadores é que há alguns que tem o Senhor Jesus como Salvador dos seus pecados e outros não. Ser salvo na crença em Cristo como Salvador me garante a vida eterna, mas não a garantia total de que não posso vir a pecar neste mundo.

Jesus combateu a arrogância dos religiosos da sua época com intrepidez e firmeza, estes que o rodeava (na intenção de pegá-lo em algum erro e mata-lo). Muitas vezes os chamou de hipócritas. Eles rejeitaram a Cristo e por isso o Mestre investiu tempo nas pessoas que estavam fora do contexto destes religiosos. Olhe para os 12 discípulos, teriam alguma chance de serem aprovados e cair na graça dos fariseus? Nunca, o próprio Jesus foi condenado à morte pelos que julgavam ser mais santo do que o Mestre e ninguém foi mais santo do que Jesus Cristo para ressuscitar ao 3º. dia vencendo a morte de cruz, subir ao céu e assentar a destra do Pai!

Jesus Cristo é o padrão superior na medida de intimidade com o Pai, não é a toa que Ele é o Filho e faz parte da trindade!

Ele é o Advogado dos pecadores arrependidos, portanto gera temor em saber que o fato de julgar a vida alheia e não ter a ciência da verdadeira intimidade do outro com Cristo, pode levar àquele que julga a pecar e cometer grande injustiça.

Encarar Cristo como Advogado inevitavelmente será um julgamento perdido.

Sejamos sábios!

Carla Berigo
03.06.2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão publicados comentários ofensivos nesta página.

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

+ Vistos da Semana